Sabor

Mitos e Verdades sobre a Pimenta

Você é fã dos apimentados, mas, sempre ouvir que faz mal à saúde? Leia e tire suas dúvidas.

Pimenta é aquela especiaria que desperta dois tipos de sentimento: ame ou deixe-a. Mesmo quem gosta ainda pode sentir um receio ao utilizar o molho e no tempero não somente pelo sabor característico, e sim, pelos boatos que desde quando nascemos, já existiam. Por isso, o Você Gastrô fez uma pesquisa e identificou que a Pimenta não é uma vilã, e tem muitos benefícios. Confira:

Pimenta causa gastrite?

Mito. Muitos falam que o consumo da pimenta está associado com doenças gástricas, mas, acredite:  no continente americano, ela era usada para combater dores de dente e de estômago. Esse boato existe porque alimentos picantes, em excesso, podem ocasionar um dos sintomas de gastrite, o desenvolvimento do refluxo ácido. Ou seja, é só não exagerar!

O leite tira a “ardência”?

Verdade. O leite possui caseína, uma substância que corta o efeito de “queimação” na boca. Se você ingerir uma pimenta muito forte, é recomendado que tome leite ou iogurte, ou procure qualquer outro derivado do leite. Mas, acredito que ninguém vai querer fazer o teste.

Pimenta não tem nutrientes?

Mito. Ela também é rica em vitaminas A, B1, B2, C, E e PP. Resumindo, essas propriedades são ótimas para combater radicais livres, impulsionam a metabolização de energia dos açúcares e fortalecem o sistema imunológico. Pense bem antes de retirar essa especiaria da sua lista do supermercado.

Utilizar pimenta para emagrecer é seguro?

Mito. O que realmente emagrece é alimentação saudável + atividade física ou uma cirurgia plástica, não tem outro jeito. Apesar disso, a pimenta é um alimento termogênico, que contribui com a queima de calorias e o melhor funcionamento metabólico. Ou seja, ela deve estar na sua dieta, mas não exclusivamente para o emagrecimento.

 

Carregando