Alimentação saudável

Com o passar dos anos, fica mais fácil engordar?

As mudanças anatômicas e fisiológicas fazem parte da vida e quando a alimentação não é balanceada, aumenta riscos de doenças associadas a obesidade.

Muitos reclamam que com o avançar da idade, o acúmulo de gordura acontece com mais facilidade e o resultado é o aumento do peso que incomoda homens e mulheres. Os fatores que contribuem para que isso aconteça dependem dos hábitos, que devem ser analisados individualmente. Mas, geralmente, pessoas engordam por fatores emocionais/psicológicos ou por queda dos níveis hormonais, e isso tem tudo a ver com a alimentação.

Para a Psicóloga Laís Brito, a nutrição e a psicologia são aliadas para melhorar a qualidade de vida, principalmente, na terceira idade.

“Pode parecer banal, mas, até a falta companhia durante as refeições pode influenciar nos hábitos alimentares. Além disso, doenças como a ansiedade estão relacionadas ao aumento do peso por conta da busca pelo prazer, e a alimentação se torna uma fuga.” afirma Laís.

As mudanças anatômicas e fisiológicas fazem parte da vida e quando a alimentação não é balanceada, aumenta riscos de doenças associadas a obesidade como hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus, doenças cardiovasculares.

Foto: Reprodução

A nutricionista Rita Figueiredo reitera que o controle de peso em idosos apresenta inúmeras particularidades. Na idade mais avançada também acontece a redução muscular e o aumento da gordura corporal, tornando a pessoa mais suscetível a limitações de mobilidade.

Como consequência, acontece a queda hormonal e diminuição da velocidade de metabolismo. Por isso, a Nutróloga Bruna Camarão afirma que é muito importante verificar as taxas hormonais com frequência, a partir dos 40 anos. A nutróloga destaca também que a vitamina D é essencial, tanto para os aspectos emocionais quanto para prevenção de doenças.

“Os índices de carência de Vitamina D se tornam preocupantes, especialmente entre os maiores de 65 anos. As pessoas estão cada vez menos expostas ao sol, e isso pode causar sérias consequências para a saúde, como fragilidade óssea e maior predisposição a fraturas, além de outras situações clínicas indesejáveis, como alguns tipos de câncer, doenças autoimunes e distúrbios metabólicos, entre outros.” cita Dra. Bruna Camarão

Quais alimentos não podem faltar?

Como recomendação da Nutricionista Rita Figueiredo, é interessante incluir porções do grupo de cereais e grãos integrais. Variar os tipos de leguminosas: soja , grão de bico, ervilha seca, lentilha, fava. E não esquecer das fontes de proteínas e gordura de boa qualidade.

Dê preferência a carnes magras, aves sem pele, peixes ou ovos e evite cozinhar com margarina, gordura vegetal ou manteiga.

Beba pelo menos 2 litros de água por dia, dê preferência ao consumo nos intervalos das refeições.

Carregando